Existe diferença entre resfriado e gripe?



         Sim. Resfriado e gripe não são a mesma coisa. Tanto o resfriado quanto a gripe são infecções respiratórias causadas por vírus que são muito comuns. Ambas as doenças causam comumente tosse, nariz entupido e febre, de modo que muitas vezes é difícil diferenciar uma da outra. Vejamos então algumas semelhanças e diferenças entre gripe e resfriado.



Semelhanças entre Gripe e
Resfriado
Ambas são causadas por vírus, que sofrem
mutações quase anuais, levando ao surgimento de novas cepas (sorotipos)
contra os quais temos pouca ou nenhuma imunidade.
Ambas causam comumente congestão nasal,
secreção nasal, febre e tosse.
Ambas são transmitidas pelo contato com
secreção nasal e gotículas de saliva em suspensão.
Ambas têm período de incubação entre 10
horas e 7 dias, sendo em média de 3 a 5 dias.
Começam a infectar outras pessoas poucas
horas antes do início dos sintomas.
Diferenças entre Gripe e
Resfriado
Resfriado Gripe
Causada pelo Rinovirus,
adenovirus, coronavirus, etc...
Causada pelo Vírus Influenza e Parainfluenza.
Não há vacina eficaz contra os
vírus que causam resfriado.
Há vacina eficaz, mas que necessita ser preparada e
aplicada todos os anos para abranger os novos sorotipos.
Embora possa causar febre, essa
costuma ser mais branda, de início gradual e término sem calafrios (defervescência
em lise).
A febre é quase obrigatória para o diagnóstico (não
necessariamente presente no momento que o paciente procura a assistência
médica, mas ao menos referida e preferencialmente aferida com
termômetro). Considera-se febre a temperatura axilar acima de 38 graus
Celsius.

Em geral a febre tem início súbito podendo ter defervescência em crise (com
calafrios).
Os sintomas costumam ser
exclusivamente das vias superiores altas (nariz, garganta), embora uma
síndrome febril, com dores no corpo e cansaço (astenia) seja possível.

A cefaléia é mais rara e de menor intensidade.
Apresenta mais manifestações sistêmicas, causa maior
prostração, mais mialgia.

Pode apresentar sintomas gastrointestinais (diarréia e vômitos).

Cefaléia intensa é muitas vezes o sintoma que mais incomoda o
paciente.
Tem sintomas de início
progressivo.
Tem sintomas de início súbito, geralmente começando
com a febre.
Tem duração de cerca de uma
semana a 10 dias, quando não apresenta complicações bacterianas
secundárias.
Tem duração um pouco mais longa, de 10 a 14 dias,
quando não apresenta complicações bacterianas secundárias ou
complicações infecciosas do próprio vírus da gripe (como a infecção
pulmonar primária). A febre costuma ceder até o sétimo dia.
Embora evolua com certa
frequência para infecções bacterianas secundárias (em especial otites e
sinusites, por vezes para pneumonias), estas tendem a responder bem ao
tratamento.
Tem potencial de apresentar complicações de
maior gravidade, seja pela própria gripe ou complicações por infecção
bacteriana secundária.
Não causam pandemias (epidemias
em escala global).
Causam pandemias de forma cíclica (a cada 4 ou 5
décadas). Todas as pandemias de gripe em humanos até hoje foram pelo
vírus Influenza do tipo A.

Nenhum comentário:

Postar um comentário